Deixando o lar um pedacinho do céu

07:25




Olá meninas !!
A semana está começando e com vários sonhos e idéias surgindo:-).
Continuo decorando minha casinha, e buscando novas idéias para deixar o meu lar um pedacinho do céu bem aconchegante !!
Encontrei uma matéria da Folha muito interessante sobre decoração, me inspirou bastante e vou compartilhar com vocês, afinal é maravilhoso deixar nosso cantinho lindo !!
O texto é longo, mas muito interessante e me ajudou bastante.
Comentem o que vocês acharam, e o que gostariam de ver mais no blog !!


Em 8 semanas, dá para decorar sua residência como sempre sonhou
da Livraria da Folha
Texto baseado em informações fornecidas pela editora da obra.

Divulgação
Aprenda com questionários e sugestões a deixar a casa bonita e com seu estilo
Aprenda com sugestões a deixar a casa bonita e com seu estilo
Os sintomas são claros. Você dorme mal no seu quarto, não tem vontade de preparar um jantarzinho na sua cozinha, vive estressado com a quantidade de consertos a fazer e, sobretudo, nem tem coragem de receber amigos naquela sua sala feia e sem graça. Então, bem-vindo ao clube dos que padecem de um mal comum nos dias de hoje: o dos problemas de relacionamento com o lar. E, nesse caso, nem dá para discutir a relação.
De tanto ouvir as mesmas queixas, o especialista de design de interiores norte-americano Maxwell Gillingham-Ryan resolveu ajudar a por ordem na casa dos outros. Em "Terapia do Apartamento: Transforme Seu Lar em Oito Semanas" (Pensamento), ele traz um passo a passo de como montar ambientes aconchegantes, organizados e inspiradores, que tragam bem-estar emocional e espiritual aos moradores. "Quando você muda sua casa, você também muda a si mesmo", garante.
Para esse especialista, se a casa não está saudável, o dono também não está. Pois, ao entrar em um ambiente, você vivencia o efeito esponja seca, absorvendo toda a água. "O que você toca e sente, assim como o que vê, invade você e o afeta", diz. Dessa forma, um ambiente pode fazê-lo sentir-se distraído e pouco à vontade ou, ao contrário, bem-vindo e confortável. Dentro dessa linha, a dica é transformar sua casa "doente" em um lar saudável, para onde você quer voltar correndo depois do trabalho.
Mas, antes de começar o passo a passo, prepare-se para o que virá. Afinal, há uma boa razão para que sua casa ou apartamento esteja do jeito que está: sua energia do passado está bloqueada pelos cômodos. Ao sair espanando e redecorando tudo, você vai revirar lembranças e emoções antigas. Isso pode ser bem desagradável. Aviso de quem sabe sobre isso: não dê ouvidos à aquela vontade de parar tudo ou de fugir, alegando que vai sair caro ou dá trabalho demais, diz ele. Grandes mudanças exigem paciência.
Você não sabe, mas sua casa é um corpo composto de ossos, respiração, coração e cabeça. Assim, quando os ossos - o esqueleto da casa - não estão bem, a pia vaza, as paredes racham, os azulejos da cozinha se desprendem da parede. Já a respiração tem a ver com a maneira como você dispõe os móveis pela casa. Problemas típicos são estantes cheias de livros, correspondência que se acumula sobre a mesa de jantar, certas partes do apartamento nunca são usadas. Para arrumar a casa é preciso cuidar de cada uma dessas partes.
Para não se desmotivar ou perder o rumo, só comece o tratamento intensivo quando realmente tiver 8 semanas livres para o trabalho. Pois, segundo Maxwell, essa é uma tarefa e tanto. E, para não deixar nada ao azar, ao final de cada semana, ele traz dicas de receitas. Assim, enquanto reaprende a usar a cozinha, você se prepara para la grande finale. Se tudo der certo, ao fim do tratamento, sua casa estará pronta para a reinauguração e você para dar sua primeira festa para os amigos.
Leia um trecho do capítulo 4 do livro.
*
Solução para um cômodo. Se você concluiu que só tem tempo e condições de mudar um cômodo de cada vez, escolha aquele em que vai trabalhar esta semana. Você pode optar por um cômodo grande ou por um pequeno, mas o importante é que sua escolhe lhe possibilite resolveu pelo menos um dos três principais problemas que você identificou durante o autodiagnóstico. Por exemplo, se você não anda dormindo muito bem, escolha o dormitório. Se você quer cozinhar com mais frequência, opte pela cozinha. Escolha um projeto que o ajude a atingir um dos objetivos que você mencionou durante a entrevista.
Recorte fotos de ambientes de que você goste muito. Depois que escolheu o ambiente, o primeiro passo é divagar um pouco e sonhar com o que você quer. Esqueça o espaço em que você vive e visualize o que você quer. Quer morar num apartamento clean e moderno ou prefere um refúgio aconchegante em estilo country? Você quer que a sua casa seja colorida e contemporânea ou austera e quase sem móveis? Deixe sua imaginação ir além do que você já tem. Isso não vai apenas inspirar você, mas também motivá-lo a resolver problemas e lhe dar uma meta pela qual almejar.
Comece com fotos. As fotos traduzem o que está em voga em termos de design e você precisará delas para expressar o que quer, caso contrate um profissional. Enquanto você não tiver uma foto do que quer nas mãos, será impossível definir qualquer coisa que seja.
Particularmente em matéria de armários, eu acho as fotos muito úteis. As revistas com fotos de prateleiras de livros, armários de cozinha e estantes muitas vezes fazem você mudar de ideia com relação ao que queria fazer na sua casa e transmitem uma imagem clara ao profissional que executará o serviço. Assim como você pode levar uma foto de um corte de cabelo ao cabeleireiro para que ele o reproduza, a maioria dos carpinteiros e marceneiros também se baseia em fotos que os seus clientes lhes trazem.
Revistas de decoração
O primeiro recurso que você pode usar para ter inspiração é consultar revistas de decoração, ou seja, revistas relacionadas com casas em geral. Você não vai simplesmente procurar fotos de ambientes para copiar, mas que lhe inspirem ideias e sensações que você possa imitar. Se você gosta da iluminação de um ambiente, mas da cor das paredes do outro, recorte as fotos dos dois. Folheie várias revistas e recorte as fotos de todos os ambientes ou ideias de que você gostou, até conseguir ter em mãos tudo o que combina com a ideia que você tem na cabeça.
Entre as revistas que eu costumo usar com os meus clientes estão Architectural Digest, Elle Décor, Metropolitan Home, Martha Stewart Living, Dwell e Oprah - At Home, mas você também pode usar outras, que mais o agradem.
Se você nunca comprou nenhuma revista de decoração, verá que elas são bem diferentes umas das outras, portanto, não deixe de folheá-las antes de comprar.
Catálogos de artigos de decoração.
Os catálogos são outra boa fonte de inspiração. As ideias sugeridas pelos especialistas em estilo também podem ser úteis. Nos Estados Unidos, são várias as lojas que têm catálogos - Crate & Barrel, Pottery Barn, Williams-Sonoma Home, Hold Everything, Design Within Reach, Restoration Hardware e Ikea -, mas no Brasil você também encontra algumas, como a Tock&Stock.
Livros de decoração de interiores.
Se você sonha alto, dê uma olhada nos maravilhosos livros de decoração de interiores. Eles podem ser encontrados nas livrarias e geralmente são caros livros de arte, com muitas fotos coloridas e temas específicos como decoração country ou estilos variados, como o Morocco, o Loft Living ou The Green House. Como você não vai querer recortar as folhas de livros como esses, é melhor comprar o que mais lhe agrade e marcar as páginas que o interessam.
Os seus vizinhos.
Os seus vizinhos são outro excelente recurso que você pode usar. Dê uma volta por aí e veja o que os seus vizinhos estão fazendo na casa deles. Nos prédios, muitas pessoas têm apartamentos com plantas iguais e algumas das maiores inspirações dos meus clientes que queriam remodelar a casa foram os vizinhos dos outros andares ou da porta ao lado. Para registrar essas ideias, tire fotos.
Enquanto estiver procurando as fotos, tenha em mente que você está em busca de três coisas:
Cabeça: ambientes em que você possa realizar atividades que lhe agradem
Coração: um estilo definido ou uma combinação de cores que atraiam você
Respiração: tipos de distribuição de espaço ou de armazenamento de coisas que lhe agradem
Não se preocupe se os ambientes não forem perfeitos. Circule as partes de que você gosta e combine duas ou mais fotos para conseguir a imagem de um tema geral.
Comece a criar uma "Bandeja de Estilo". Os designers profissionais gostam de reunir num mesmo lugar tudo o que estão trabalhando, e você deveria fazer o mesmo. Crie a sua Bandeja de Estilos, não só para manter seu projeto organizado, mas também para não perder de vista seu objetivo, quando estiver em dúvida. Providencie uma bandeja preta ou branca. Você vai usá-la para guardar todas as ideias do seu projeto. Se quiser, você também pode usar uma pasta ou um quadro magnético, o importante é que mantenha num só lugar todas as imagens que inspiram você, para que possa ver todas ao mesmo tempo.
A sua bandeja pode conter algumas fotos de ambientes bonitos, fotos de poltronas que você tenha recortado de um catálogo, ideias de iluminação, além de algumas lâminas de um mostruário de tinta. Nem todas as ideias precisam fazer parte de seu projeto final. Você pode por o que quiser na sua Bandeja de Estilo. Experimente combinações diferentes, brinque com as cores, estilos e texturas, até chegar na combinação certa. Não tenha pressa. Rumine um pouco as suas ideias. Deixe a imaginação solta e permita-se sonhar.
Coloque a sua Bandeja de Estilo em ação - mude os elementos de lugar e coloque-os lado a lado. Se estiver indeciso entre suas ideias, deixe ambas na bandeja, uma de cada lado, até decidir. Se você estiver planejando mais de um ambiente, tenha uma bandeja para cada um deles.
*
"Terapia do Apartamento"
Autora: Gillingham Ryan Maxwell
Editora: Pensamento
Páginas: 292
Onde comprar: 0800-140090 ou na Livraria da Folha

You Might Also Like

16 comentários

Fico muito feliz com seu comentário!!
Obrigada pelo seu carinho!!
Beijoss!!

Flickr Images