Os livros de colorir realmente ajudam a combater o estresse?

17:28


Eles viraram febre entre os adultos e atualmente são a nova promessa para diminuir o estresse e reduzir a ansiedade, mas será que os livros para colorir realmente têm o poder de relaxar a mente e aliviar os sintomas de uma vida agitada?

Recebi um e-mail da Vanessa do Hospital São Camilo, sobre uma entrevista com  Rita Calegari Coordenadora Psicossocial do Hospital São Camilo, amei a entrevista por ser um tema muito comentado ultimamente em todas as redes sociais.
Já vi até imagens nas redes sociais de pais colorindo os livros e os filhos brincando no celular, achei a entrevista muito interessante e pedi autorização para a Vanessa para compartilhar com vocês.
Espero que gostem!!

Entrevista com Rita Calegari, Coordenadora Psicossocial na Rede de Hospitais São Camilo de São Paulo, descubra:

Os livros de colorir realmente ajudam a combater o estresse?


Com a promessa de diminuir o estresse e reduzir a ansiedade, os livros de colorir para adultos se tornaram rapidamente um fenômeno mundial de vendas.
Desde o lançamento do primeiro exemplar, em 2013, foram vendidos mais de 1,4 milhão de livros, traduzidos em 22 idiomas em todo o mundo. No Brasil, o auge do fenômeno aconteceu entre os meses de abril e maio de 2015, e representou mais de 17% de todas as obras vendidas no país. E não é para menos, já que o Brasil é considerado o segundo país com maior número de pessoas estressadas no mundo todo, perdendo apenas para o Japão.
Apesar do surpreendente número de vendas, será que o novo tipo de atividade realmente ajuda a promover sensações de bem-estar no organismo?
De acordo com Rita Calegari, Coordenadora Psicossocial na Rede de Hospitais São Camilo de São Paulo, colorir promove, sim, reações fisiológicas de relaxamento e bem-estar e ainda ativa algumas regiões do cérebro que nem sempre são estimuladas no dia a dia.

Ainda segundo ela, a arte em geral, como a música, a pintura, a escultura, a fotografia, a dança, a leitura e o canto, por exemplo, são formas de “alimentar” o cérebro e são muito importantes para a saúde física e mental do ser humano.  

Portanto, além de encontrar uma atividade que traga sensações de relaxamento, a coordenadora psicossocial aconselha procurar sempre um profissional para descobrir a causa do estresse e da ansiedade, caso eles sejam constantes: “Os livros de colorir, a atividade física, as atividades artísticas, a meditação e uma alimentação correta e balanceada são algumas das formas saudáveis de ajudar nosso corpo a atravessar as dificuldades, mas todas essas ações devem estar sempre associadas a um profissional e sua prática terapêutica”, finaliza.

Fonte: Rita Calegari, Coordenadora Psicossocial na Rede de Hospitais São Camilo de São Paulo.

Me acompanhe nas redes sociais

You Might Also Like

4 comentários

Fico muito feliz com seu comentário!!
Obrigada pelo seu carinho!!
Beijoss!!

Flickr Images